Rosamund Pike a rapariga que desapareceu

Gone Girl é um filme espetacular. Se não viram o filme, está aqui um pequeno resumo. Vou ser spoiler, aviso já! Mas vejam lá, se não podia ter acontecido na vida real?

Gone-Girl1A mulher (Rosamund Pike) do personagem principal (Ben Affleck) desaparece, e este não parece preocupado e até aliviado. A polícia começa a desconfiar que o marido está envolvido e que a pode ter matado, porque encontrou um diário da mulher desaparecida. Entretanto o realizador, faz-nos perceber que a esposa encenou a própria morte, porque descobriu que o marido a traía com uma miúda de 20 anos, e o diário foi feito para o incriminar. Por fim a mulher aparece dizendo que foi raptada, mas o marido sabe que é ela a responsável por tudo, e quer o divórcio. No final mulher diz-lhe que está grávida e ele fica com ela.

O filme retrata exatamente os casamentos de hoje em dia. Não expliquei no resumo, mas este casal era muito feliz no início da relação, que foi piorando quando o marido ficou desempregado, mesmo quando a mulher continuava a pagar contas e lhe comprou um bar para ver se ele dava a volta. Mas, mesmo assim, o marido perdeu o interesse, começou a sentir-se pressionado, e a maneira que ele teve de agradecer à sua esposa o apoio, foi arranjar uma amante.

Será que podemos acusar a mulher de ter fingido o seu rapto e até a própria morte? Não faríamos nós o mesmo? Se calhar não, porque ela era uma sociopata, mas esquecendo isso, como devemos reagir a isto? E não é engraçado ter sido um filho que os voltou a juntar? Não é isso que acontece todos os dias. Nós a chegar aos 40 e eles traem-nos com umas de 20, mas no fim nunca nos deixam por causa dos filhos. Enfim só sei que, quando o meu marido fica mais distante, ou começa a culpar-me de tudo, eu ameaço-o a dizer que vou escrever um diário …

Sweet kisses

Maria

 

Etiquetas:
0