Queria tantos que os meus filhos brincassem juntos

Tenho um filho com oito, e uma filha com cinco anos. Durante muito tempo, fazia-me muita confusão, que não brincassem juntos. Às vezes, até dizia na brincadeira (ou então não): “Tive dois filhos para brincarem juntos, e os meus filhos não brincam um com o outro”.

Há alguns meses, que finalmente começaram a brincar os dois. O problema é que a brincadeira acaba sempre com um chorar, ou então, a fazerem queixinhas um do outro. Não se entendem! O pai e eu, temos sempre que interferir, e no final termina cada um no seu quarto.

Eu adorava brincar com os meus irmãos (tenho um irmão e uma irmã). Jogávamos ao elástico, ao monopólio, às escondidas, aos hospitais, às peças de teatro, ao pião, aos sete… Julgo que como no meu (nosso) tempo (década de 70) não havia um mundo digital tão desenvolvido, para nos entretermos, e por isso brincávamos mais. As brincadeiras de infância são das melhores recordações que tenho, e queria passar isso aos meus filhos.

Vou continuar a insistir que os meus filhos aprendam a brincar um com o outro. Alguém me pode dar um conselho, para que as brincadeiras entre irmãos se realizem em paz e harmonia?

Sweet kisses

Maria

0