Poupar para viver melhor

1. Tenho uma amiga que é advogada, trabalha ( muito ) num grande escritório de Lisboa, mas também ganha bastante bem. Há uns tempos fiquei surpreendida quando me disse que aproveita sempre as promoções nos hipermercados. Pensava que isso de poupar metade do preço nos detergentes ou nos iogurtes não era coisa para pessoas como ela, que não precisa de fazer esticar o ordenado até ao fim do mês. Mas realmente, poupar faz todo o sentido. E deve ser para todos.

2. Não sei se sabiam, mas por vezes nos hipermercados é possível poupar 100% no preço de alguns produtos. Não é frequente, mas já vi acontecer: ao acumular as promoções da loja com os talões de desconto dos fornecedores ou os que se recebem em casa, consegue-se uma poupança total. Ora, algumas pessoas aproveitam essas ocasiões e fazem algo muito bonito: compram esses produtos, em grandes quantidades, e depois oferecem-nos a instituições que deles precisam. Aqui está uma boa forma de ajudar os outros e que não custa mesmo nada.

3. Poupar não se consegue só ao pagar o menor preço possível por um produto. Poupar também pode resultar de um modo de vida, que cada vez mais é adoptado por quem pretende um dia-a-dia mais simples e minimalista. Ao aprendermos a valorizar o que realmente importa – os momentos, as pessoas, a natureza – vamos querer eliminar da nossa vida tudo o que é excessivo ou desnecessário, e com isso poupamos dinheiro e ganhamos tempo.

Alex

d11caab7c874caf79c80d6242d360184

0