Os anos 80 de Nuno Markl

Quem não viu ainda a série “1986” da autoria de Nuno Markl, não pode perder. É como se fizéssemos uma viagem no tempo e déssemos de cara com a nossa infância. Até o genérico faz vir lágrimas aos olhos.

Rever a moda da altura, as músicas, os objetos, os penteados, a política,  é tudo muito emocional, mas, mais do que tudo, é reviver uma era mágica e única, da qual tenho orgulho de ter vivido.

Se nasceste nos anos setenta, vais identificar-te com as personagens da série. Quem não teve góticos e punks na escola? Quem é que não tinha uma paixoneta na escola, que parecia impossível de um dia ser correspondido? Eram paixões platónicas, alimentadas pelas músicas dos Scorpions, era só sofrimento puro e duro. Imagino que hoje em dia, quando os miúdos estão apaixonados, pedem amizade pelo Facebook, trocam umas mensagens e começam a namorar (bem, não sei se é assim, os meus filhos ainda não chegaram a essa fase, mas imagino que não há de ser muito diferente).

Voltando aos anos oitenta, tenho umas coisas a dizer:

  • NUNCA SE FEZ TÃO BOA MÚSICA COMO NOS ANOS 80!
  • NUNCA SE FEZ TÃO BONS FILMES COMO NOS ANOS 80!
  • A MODA NUNCA FOI TÃO MÁ – CHUMAÇOS? O QUE ERA AQUILO?
  • NUNCA OS PENTEADOS FORAM TÃO MAUS… EU ANDAVA DE POUPA!!!
  • QUE SAUDADES DE IR ALUGAR FILMES AO CLUBE DE VÍDEO.

Se não viram a série, não fiquem tristes é possível ver na RTP PLAY.

Sweet kisses

Maria

 

0