Odeio telemóveis!!

Isto é a sério. Odeio mesmo telemóveis. Odeio a ideia de estarmos 24 horas por dia disponíveis para quem nos queira ligar, seja quem for. Odeio a ideia de ser obrigada a atender o telemóvel ou a responder a todas as chamadas.

Acho que os telemóveis são muito úteis, claro, especialmente em situações inesperadas ou em emergências. Agora, estarmos permanentemente disponíveis, é que não me agrada mesmo nada. Porque há pessoas que não têm bom senso nenhum. Hoje em dia, é normal facultarmos o número do nosso telemóvel não só à família e aos amigos chegados, mas também a conhecidos e a pessoas do trabalho. E normalmente é aqui que a porca torce o rabo. :) Porque se quem está mais próximo sabe bem os nossos hábitos ( além de que estamos à vontade, para dizer que não podemos falar ), os outros não sabem, nem querem saber. Ligam à hora do banho das crianças, durante as refeições, ao fim de semana, e esperam que mantenhamos uma conversa normal, quando estamos em pulgas por desligar.

Se estou com a minha família e toca o telemóvel à hora do jantar, de um número desconhecido, provavelmente não vou atender. Só por muito azar seria uma emergência e o mais provável é ser alguém a querer dizer-me alguma coisa que pode perfeitamente esperar pelo dia seguinte. Se for urgente, mandem um sms e eu logo decido se respondo ou não à chamada.

Outro aspecto dos telemóveis que também me incomoda imenso, é o facto de existirem pessoas para quem não atender o telemóvel é impensável. Se estamos a almoçar com uma pessoa e o telemóvel dela toca, acho que é uma grande falta de educação essa pessoa ficar à conversa como se nós ali não estivéssemos. Normalmente pedem desculpa, mas o que deviam era dizer à pessoa do outro lado da linha que não podiam falar e que logo lhe ligariam.

Enfim, esta tecnologia não veio acompanhada de um manual de instruções de boas maneiras, mas devia. Para quem liga e para quem atende.

Alex

0