Não estava nada à espera deste final de dia!

Estamos de férias, e como moramos próximo da praia e o tempo estava espetacular, ontem combinei com uma amiga irmos à praia à tarde. Como temos filhos de idades próximas, para os miúdos, as brincadeiras não param, jogam futebol, brincam no mar, zangam-se, fazem as pazes…

Já ao final de tarde, apareceram uns pescadores, e claro que os miúdos ficaram loucos, com as minhocas e com os peixes que eles estavam a apanhar. E tudo poderia ter sido perfeito, não fosse o meu filho mais velho, ter pedido para beber água da garrafa do Sr. Pescador que não conhecia de lado nenhum! Quando vi já era tarde de mais… Claro que lhe ralhei, mas a criança na sua inocência só me dizia: “mas mãe, eu pedi ao senhor, não bebi sem pedir!”. Ainda faço um esforço para não pensar mais nisso, mas a minha mãe nunca me deixou beber sequer dos copos de outras pessoas, e ainda hoje sou uma picuinhas com essas coisas…

O Sol já se estava a pôr e entretanto apareceu o marido da minha amiga mais uns amigos deles. Tiveram a excelente ideia de irmos petiscar qualquer coisa no bar da praia, e mandar vir uns pregos para os miúdos. Então, demos uma “chuveirada” aos nossos filhos para lhes tirar o sal e a areia do corpo e lá comeram os preguinhos; os adultos petiscaram e beberam umas sangrias espetaculares. Claro que os miúdos não aguentaram muito tempo no restaurante e quiseram ir brincar para a praia. Quando me pediram, eu disse logo que não; podia ser perigoso porque já estava de noite, mas o meu amigo disse para não me preocupar, que nós conseguíamos vê-los, e que estava controlado.

Sangria

Ver os meus filhos a brincar às escondidas, lembrou-me de quando era miúda e ia de férias com os meus pais para o Algarve, brincávamos à noite, com outros miúdos e como era boa essa liberdade… e como hoje isso parece quase impossível…

Quando demos por nós eram onze da noite, nem queria acreditar…mas que belo serão.

A vida quando não se planeia é muito mais divertida!

Sweet kisses

Maria

0