Mãe, não cantes!

Nunca pensei em ouvir estas três palavrinhas! Quando é que deixei de ser uma “Maria Callas” para os meus filhos e passei a ser um “Zé Cabra”? Então a minha voz incomoda os meus filhos? Quando é que isto aconteceu?

Sempre lhes cantei músicas para adormecer e parecia que até gostavam. Agora, quando vamos no carro e canto as músicas que passam no rádio, costumo ouvir a maravilhosa frase “Mãe, não cantes!”. Acho piada, à falta de filtro das crianças, que lhes permite dizer exatamente aquilo que pensam, porque é o que sentem. A minha primeira reação é calar-me, a seguir retomo à música, mas baixinho, no fim entrego-me completamente à melodia. Eles ainda voltam à carga e eu volto a ceder, mas desta vez baixo apenas o “tom“. Mas que chatice, parece que estou no concurso dos “Ídolos”…

Por outro lado, eu é que sou a mãe e ainda mando qualquer coisa, como tal este rouxinol vai continuar a cantar! Além disso cantar no carro faz bem; está provado que reduz o stress e cantar em conjunto ainda nos faz mais felizes. Sendo assim, meus queridos filhos… têm de ser fortes; a mãe vai continuar a cantar no carro, no chuveiro e em todo o lado!

Sweet kisses

Maria

 

0