Lisboa e Porto… e o resto é paisagem

Adoro Lisboa, é a minha cidade, onde nasci e fui criada, e é com mágoa que verifico que à excepção das duas grandes cidades portuguesas, o resto do país continua a ser um deserto em quase tudo, inclusivamente em opções de entretenimento para famílias e crianças.

Entre festas infantis e as aulas de dança que as minhas filhas frequentam ao fim de semana, este foi mais um de azáfama total. Quase que fico contente ( quase…) quando chega a segunda feira, para poder descansar do fim de semana. A verdade é que em Lisboa e arredores há tantas opções para entreter as crianças ao fim de semana, que não é possível fazer tudo. E muitas destas opções são gratuitas, o que ainda é mais apelativo. Tivémos concertos, festas populares, festas em jardins municipais, feiras e feirinhas, pedi-papers e jogos de orientação nocturna, teatros infantis, yoga para crianças, leituras didácticas nas bibliotecas, visitas a quintinhas pedagógicas, workshops culinários e sei lá que mais, tudo isto gratuito, num raio de 30 kilómetros, mais coisa, menos coisa.

As minhas filhas à sexta-feira, já me perguntam o que vamos fazer no fim de semana, porque ficar em casa nunca é opção, mesmo que esteja a chover.

E o reverso da moeda é… Tenho uma amiga que vive com os filhos numa cidade em Trás-os-Montes e me chamou a atenção para esta situação. Tudo acontece em Lisboa e no Porto. E para o resto do país NADA, ou quase nada. Não é justo.

Alex

 

0