E quando somos alvo de bullying e não sabemos?

Pois é, toda a gente fala de bullying, de como isso é prejudicial e afecta a qualidade de vida de crianças e adultos.

Existe aquele tipo de bullying claro e evidente, e aquele que “envenena”. É tão fácil odiar o agressor quando ele se identifica. E quando não nos apercebemos que ele está lá?

E quando somos alvo de tal agressão e achamos “normal”? Porque sempre assim o foi.

É possível sermos alvo de bullying no seio familiar? Claro!

Quando estamos à mesa em família e queremos dar a nossa opinião e literalmente somos ignorados, quando nos apercebemos que os nossos pais não nos conhecem porque nunca se deram ao trabalho de olhar para nós, quando a nossa mãe nos convida para lá ir jantar a casa e diz: ah não tenho tempo para fazer o jantar, mas encomendo uma pizza (e nós sabemos que tem todo o tempo do mundo).

Quando lhes contamos a mesma história e eles olham para nós como se fosse a primeira vez.  O mais engraçado é quando às vezes se contam estas histórias fora do núcleo e tendencialmente o nosso ouvinte desculpa a nossa família, porque provavelmente entendemos mal a situação.

Se isto não é bullying não sei o que é! Se isto detona toda a nossa auto-confiança? Claro!

E pior, quando vemos que foi sempre assim, é só agora tomamos consciência disso!

Rebecca

Etiquetas:
0