Cuidar dos Cuidadores

Conheci a APCL – Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa – por causa de um novo projeto que estou envolvida, e que em breve vos vou contar, mas fica para outro post…

As famílias que possuem crianças/ jovens com deficiência, dedicam a sua vida ao bem-estar dos filhos. Não tendo tempo para cuidar de si próprias, da sua própria saúde e dos outros familiares.

A APCL possui um novo serviço, a “Casa do Tejo”, que é uma casa em Algés, preparada para três famílias, com apoio de uma equipa de enfermagem, que cuida da criança ou jovem com deficiência e permite a uma família disfrutar de uma semana de férias em Lisboa. Durante estes sete dias, a família de pais e irmãos, tem acesso ao um Programa de atividades diversificado, onde estão incluídos o transporte e entradas em monumentos e museus.

Durante estas férias, o cuidador pode descansar e repor as energias para cuidar do seu filho, que precisa do seu apoio 24 horas por dia.

Um dos cuidadores referiu, na inauguração da “Casa do Tejo”, que não se lembra da última vez que foi à rua beber um café com a sua mulher, porque um deles, tem de ficar em casa a cuidar do filho. Uma combinação que é tão simples… torna-se impossível para estes pais.

Precisamos de mimar os cuidadores, que para além de todas as tarefas domésticas e cuidados de saúde, lutam contra as barreiras impostas pela a condição dos seus filhos.

O que mais me impressionou, foi a força e a garra destes pais! Da alegria e simpatia que partilhavam com os outros cuidadores, criando um ambiente familiar de entreajuda!

Infelizmente, em Portugal, não há apoios vocacionados para os pais. Existiu em tempos, um projeto piloto que foi suspenso, que permitia ao cuidador ausentar-se por períodos curtos, enquanto um profissional de saúde o “substituía” nos cuidados ao seu filho na sua própria casa. Cada cuidador possuía uma bolsa de 160 horas anuais, que podia utilizar à medida das suas necessidades.

Vejam aqui a reportagem sobre este projeto.

Caso queira apoiar a APCL, visite por favor a página.

Sweet kisses

Maria

1

1 comentário

  • Anabela Goncalves
    2016-12-03 em 21:13

    Grata pela partilha Maria! Eu sou uma dessas famílias, a mãe do Salvador e para além de estar muito grata pelas suas palavras, sou grata porque o seu post pode chegar a tantas outras famílias cuidadores que precisam tanto de descansar e de ser mimadas!

    Grata!
    Anabela Gonçalves