Brincar na Rua

Eu adorava brincar na rua. Como nasci nos anos setenta, era uma prática comum. Era maravilhoso, no final do dia, antes de tomar banho ia para a rua brincar. Aparecia sempre alguém e brincávamos a tudo e mais alguma coisa: apanhada, escondidas, futebol, sirumba, lencinho, pião, etc.. Era tão simples e quando tínhamos que ir jantar, a minha mãe, ia à janela e chamava por mim.

Agora que sou mãe, gostava que os meus filhos tivessem essa experiência. A verdade é que sou eu que não os deixo, por insegurança minha e por medo dos outros. Há mais carros, mais movimento, mais pessoas e custa cortar o cordão umbilical.

Se vivêssemos num condomínio fechado era mais fácil. De vez em quando, vamos ao Centro Comunitário da nossa zona, que funciona mais ou menos nos mesmos moldes. A diferença é que os pais, estão a tomar conta. O que mais me emociona é a facilidade com que as crianças começam a brincar uns com os outros, é mesmo mágico.

Os vossos filhos brincam na rua?

Sweet kisses

Maria

0