Afinal o dinheiro traz ou não felicidade?

Quem é que já imaginou o que faria se ganhasse o euromilhões?

No meu caso, pagava o empréstimo ao banco, comprava uma casa maior, e viajava pelo mundo fora. Ajudava a minha família e os amigos que precisassem, e doava  uma parte para algumas instituições de caridade.

No entanto… seria muito mais feliz?

Dizem que para quem tem filhos, uma conta bancária recheada, significa menos ansiedade. Pode proporcionar-se melhores escolas, melhores médicos e mais oportunidade aos descendentes.

Mas o que traz a verdadeira felicidade é dar o dinheiro a quem precisa!

Segundo um estudo da “US’s National Institute of Health”, quando utilizamos a nossa riqueza para ajudar os outros, o nosso corpo liberta endorfinas “hormonas da felicidade” e faz-nos sentir mais felizes.

Não quero desanimar ninguém, mas a probabilidade de ganhar o euromilhões é 1 em 116.531.800. Alguns matemáticos dizem que a probabilidade de ser atingido por um relâmpago é “apenas” 1 em cada 700,000, o que significa que é quase 170 vezes mais provável do que ganhar o euromilhões!

Mesmo que as probabilidades estejam contra mim, vou continuar a jogar. Eu sei que o dinheiro não compra a felicidade, mas que ajuda, ajuda!

Sweet kisses

Maria

0